Skip to content
BibliaS2

A CRUZ DE CRISTO

3 de abril de 2020

O que pensamos e sentimos sobre a cruz de Cristo?

Longe de mim, gabar-me, exceto na cruz de nosso Senhor Jesus Cristo, pela qual o mundo foi crucificado para mim e eu para o mundo. Gálatas 6:14

O que pensamos e sentimos sobre a cruz de Cristo? Vivemos em uma terra cristã, nós provavelmente assistimos à adoração de uma igreja cristã. Nós, a maioria de nós, fomos batizados em nome de Cristo. Professamos e nos chamamos cristãos, tudo isso está bem é mais que se pode dizer de milhões no mundo.

Agora, o que Paulo quis dizer ao dizer isso? Ele pretendia declarar fortemente que não confiava em nada além de “Jesus Cristo crucificado” pelo perdão de seus pecados e pela salvação de sua alma. Deixe os outros, se quiserem procurar outro lugar para a salvação; que os outros, se estivessem dispostos assim, confiassem em outras coisas para o perdão e a paz, o apóstolo, por sua vez, estava decidido a repousar no nada, apoiar-se em nada, construir sua esperança em nada, não confiar em nada, não se vangloriar exceto na cruz de Jesus Cristo.

Desejo dizer algo sobre “a cruz” aos leitores deste volume acredite em mim, o assunto é da mais profunda importância. Isto não é mera questão de controvérsia. Não é um daqueles pontos sobre os quais as pessoas podem concordar em diferir, e sentem que as diferenças não os afastarão do céu.Um homem deve estar certo sobre este assunto, ou ele está perdido para sempre. Céu ou inferno, felicidade ou miséria, vida ou morte, bênção ou maldição no último dia tudo depende da resposta a essa pergunta:

Há muitas coisas que Paulo poderia ter se gabado, se ele tivesse pensado como alguns fazem neste dia. Se alguma vez houve alguém na terra que tivesse algo de que se gabar em si mesmo, esse homem era o grande apóstolo dos gentios. Agora, se ele não se atreveu a se gabar, quem deve ousar?

Ele nunca se gabou com seu conhecimento, ele era um homem de grandes dons naturalmente, e, depois que ele se converteu, o Espírito Santo lhe deu ainda mais dons. Ele era um poderoso pregador e um poderoso orador e um escritor de peso. Ele era tão bom com a caneta quanto com a língua. Ele poderia raciocinar igualmente bem com judeus e gentios.

Ele podia argumentar com infiéis em Corinto, ou fariseus em Jerusalém, ou pessoas hipócritas na Galácia. Ele conhecia muitas coisas profundas. Ele estava no terceiro céu e “ouvia palavras indescritíveis”. (2 Cor.12:4) Ele havia recebido o espírito de profecia e podia predizer as coisas que ainda estavam por vir. Mas ele já se orgulhou de seu conhecimento, como se pudesse justificá-lo diante de Deus? Nunca! Nunca por um momento!

Agora, se o apóstolo Paulo nunca se gabou em nenhuma dessas coisas, que em todo o mundo, de um lado para o outro quem tem o direito de se gabar deles em nossos dias? Se Paulo dissesse: “Deus não permita que eu me gabe de qualquer coisa que não seja a cruz”, quem ousará dizer: “Tenho algo de que me gabar sou um homem melhor do que Paulo”?

Quem está entre os leitores deste artigo que confia em alguma bondade própria?

Quem está lá que está descansando em suas próprias emendas sua própria moralidade suas próprias obras e performances de qualquer tipo? Quem está lá que está apoiando o peso de sua alma em qualquer coisa sua, no menor grau possível? Aprenda, digo, que você é muito diferente do apóstolo Paulo. Aprenda que sua religião não é religião apostólica.
Oh, tenhamos cuidado com a justiça própria! O pecado aberto mata seus milhares de almas. Auto justiça mata suas dezenas de milhares! Vá e estude a humildade com o grande apóstolo dos gentios. Vá e sente-se com Paulo ao pé da cruz. Desista do seu orgulho secreto. Oh, tenhamos cuidado com a justiça própria! O pecado aberto mata seus milhares de almas. Auto justiça mata suas dezenas de milhares! Vá e estude a humildade com o grande apóstolo dos gentios. Vá e sente-se com Paulo ao pé da cruz. Desista do seu orgulho secreto.

Eu coloco os pensamentos diante de sua mente, que você está pensando sobre a cruz de Cristo, eu não posso dizer. Mas eu não posso lhe desejar nada melhor do que isso para que você possa dizer com o apóstolo Paulo, antes de morrer ou encontrar o Senhor: “Deus não permita que eu me gabe exceto na cruz de nosso Senhor Jesus Cristo”.